A juventude não foi feita para o prazer, mas sim para o heroísmo!

Vamos lutar pela Vida desde a fecundação até a morte natural!

Não se esqueça! A força do Mal está na fraqueza do Bem! Então vamos defender o Direito à VIDA desde a fecundação(nascituro) até a morte natural! Meus caros eleitores paulista precisamos de 300 mil assinaturas, para que estas petições sejam levadas ao Poder Público do Estado de São Paulo para que se assegure o Direito à Vida. Acesse e assine a petição: www.saopaulopelavida.com.br agora mesmo! Hoje o Estado de São Paulo! Amanhã o Brasil! Por que não depois de amanhã o mundo!?

domingo, 31 de julho de 2011

A Fé explicada. Quem ama, conhece! E quem conhece, ama!

Nº7

Por que estudar a Religião? — VII

Na edição anterior, tratou-se da necessidade que tem o homem de uma religião. Nesta o autor* mostra que se é infeliz sem religião, e que ela é vital para a sociedade.

Crucifixo numa ponte da cidade de Praga. A sociedade tem necessidade de
 representar publicamente o domínio do verdadeiro Deus sobre ela.

Indubitavelmente Deus não necessita de nosso culto. Esta palavra necessidade só pode ser empregada em relação às criaturas, jamais em relação a Deus. O Ser necessário, sendo necessariamente tudo o que é e tudo o que pode ser, basta-se a si próprio. Mas é preciso determinar o que devemos a Deus, tomando como ponto de partida o que pedem nossas relações essenciais com Ele.

Deus não necessita que honremos e amemos a nossos pais; sem embargo, ordena isso porque os deveres dos filhos nascem das relações que os ligam a seus pais. Deus não precisa que respeitemos as regras de justiça; sem embargo, manda que elas sejam obedecidas, porque essas regras estão fundadas nas relações que mantemos com nossos semelhantes. Assim, mesmo não necessitando de nossas homenagens, Deus as pede porque são a expressão das relações do homem com Deus. A religião deseja que sejamos religiosos para com Deus, assim como a moral quer que sejamos justos para com os homens.

Ora, o homem só é feliz neste mundo quando suas faculdades estão plenamente satisfeitas. E só a religião pode dar tranqüilidade ao espírito, paz ao coração, retidão e força à vontade. Logo, sem religião o homem não pode ser feliz neste mundo.

Por outro lado, a religião é absolutamente necessária ao homem para viver em sociedade com seus semelhantes. Para isso a sociedade necessita:

1º) Nos superiores que governam, justiça e pronta disposição para servir e favorecer os demais;

2º) Nos súditos, obediência às leis;

3º) Em todos, as virtudes sociais.

Só a religião pode inspirar aos superiores a justiça e a disposição para sacrificar-se pelo bem dos súditos; aos súditos, o respeito ao poder e a obediência; a todos, as virtudes sociais, a justiça, a caridade, a unção, a concórdia e o espírito de sacrifício pelo bem dos demais. Logo, a religião é necessária à sociedade.

A moral sem Deus, a moral independente, é uma moral sem base e sem cume, uma moral quimérica, que carece de força coercitiva e de sanção eficaz. Deus deve ser a base fundamental da moral. Por isso, a moral sem religião é uma justiça sem tribunais, quer dizer, nula.

Quando a consciência não está dirigida pelo temor e pelo amor de Deus, não tem mais norma senão suas paixões, seus desejos, seus caprichos, sem outro objeto senão o orgulho, o egoísmo, a astúcia e a fraude.

Conclusão: “Se a religião é necessária à sociedade, esta deve, como o indivíduo, reconhecer mediante culto público e solene o soberano domínio de Deus; tanto mais que, particularmente por meio de suas cerimônias religiosas, eleva os pensamentos, depura os sentimentos do povo e o melhora. Era mister chegar a nossos tempos para encontrar-se homens que pedem a separação entre a Igreja e o Estado. Esta concepção é um produto do ateísmo moderno” (Guyot).

________

* Tradução de trechos do livro La Religión Demostrada, do Padre P.A. Hillaire, Editorial Difusión, Buenos Aires, 8ª edição, 1956, pp. 83 e ss.


Fonte: Revista Catolicismo, outubro de 2009, Leitura Espiritual

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Estudantes de Curitiba reagem contra pornografia em telefones públicos


"Um mal que todo mundo vê, mas não faz nada",
declarou Jessé, organizador da reação.

Ivan Rafael de Oliveira


Em Curitiba, 20 universitários se reuniram para retirar cartões e adesivos de pornografia que infestam os orelhões do centro da cidade, noticiou o site de notícias G1 PR (27/6/11).



O estudante Jessé Victor da Rocha, organizador da reação, disse que a ideia surgiu depois de um trabalho realizado em sala de aula sobre lições humanas, onde o foco principal era o de rever o mal social. “Um mal que todo mundo vê, mas não faz nada”, declarou Jessé.

Em reportagem da RPC TV são apresentados diversos exemplos da indignação da população referente a essas propagandas. Inclusive pelo motivo de que é freqüente que crianças recolham tais materiais e até mesmo efetuem ligações aos telefones indicados.

Os voluntários percorreram dois quilômetros para “limpar” os aparelhos telefônicos, tendo recolhido quilos de material pornográfico. O problema infelizmente não se encerrou, pouco depois de retirados, outros cartões foram postos nos mesmos locais.

O delegado do 1° distrito de Curitiba, Vinicius Martins, disse que ainda faltam leis mais severas contra os infratores, pois a legislação atual não é o suficiente para desestimular esse crime.

A população da cidade ficou muito grata aos voluntários que tiveram coragem de não se acomodar com a situação.

Fonte: Site IPCO, de 3 de julho de 2011.

sábado, 16 de julho de 2011

Imagens de santos na Parada Homossexual e os anjos em Sodoma e Gomorra


Márcio Coutinho

Em São Paulo, na última parada homossexual (26/6/2011), apoiada com volumoso financiamento público e gigantesco destaque midiático, o movimento homossexual mostrou ao Brasil e ao mundo sua intenção de atacar, explícita e diretamente, o catolicismo professado pela grande maioria dos brasileiros ao apresentar cartazes com imagens de santos de maneira ‘homoerótica’.
Vimos com espanto se repetir em nossos dias o que se passou em Sodoma e Gomorra, destruída por Deus em razão do pecado de homossexualismo. Quando dois anjos, em forma humana, estavam na casa de Lot – sobrinho de Abraão – lhe advertindo para que abandonasse a cidade antes de vir o castigo que a destruiria. Mas, “eis que os homens da cidade, os homens de Sodoma, se agruparam em torno da casa, desde os jovens até os velhos, toda a população. E chamaram Lot: ‘Onde estão, disseram-lhe, os homens que entraram esta noite em tua casa? Conduze-os a nós para que os conheçamos’” (1).
Continua a narração: “Saiu Lot a ter com eles no limiar da casa, fechou a porta atrás de si e disse-lhes: Suplico-vos, meus irmãos, não cometais este crime…” (2). Em seguida, os anjos cegaram todos os sodomitas e depois conduziram Lot e os seus a cidade de Segor para se refugiarem do flagelo que seria antecipado por causa dessa intenção indecente dos seus habitantes.
Depois disso,  “o Senhor fez cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo”(3).
            Este foi o fim de Sodoma e, contudo, nossa cidade de São Paulo está seguindo seus passos…
Assim como os anjos, os santos são exemplos da prática da pureza, da inocência e da fidelidade a Deus. Em um ato de ignomínia, as imagens dos santos (apresentadas de maneira “homoerótica”) foram usadas para fazer apologia à homossexualidade com os dizeres licenciosos: “Nem Santo Te Protege. Use Preservativo” (Cfr. Estadão, 27/06/2011). Esta atitude – que bem demonstra suas intenções – dos homossexuais na Av. Paulista não se assemelha aos dos sodomitas com os anjos quando estavam na casa de Lot!
Assim como o profeta Simeão profetizou que Jesus Cristo seria “sinal de contradição”, a Igreja Católica e cada um de seus filhos autênticos também o devem ser. Por isso Cristo foi crucificado e a Igreja é perseguida e martirizada nos seus mais de dois mil anos…

Notas:
1.  (Gn. 19, 4-6).
2. (Gn. 19,7).
3. (Gn 19, 24)

sexta-feira, 1 de julho de 2011

PLC 122 choca até alguns liberais


Márcio Coutinho


O deputado federal Jean Wyllys – favorável ao PLC 122/2006 – ficou indignado com algumas afirmações do apresentador de televisão Jô Soares sobre os abusos que este Projeto de Lei gerará por coibir a liberdade de expressão (Cfr. Portal Yahoo Brasil, 14/6/2011).

Em seu Twitter, deputado escreveu que o apresentador da rede Globo “acabou prestando um desserviço com suas intervenções equivocadas nas boas falas de Maria Berenice” – advogada especialista em “direito homoafetivo”, que foi entrevistada no último dia 13 deste mês no programa do Jô Soares. “O comentário final dele (Jô) sobre a homofobia foi tão equivocado e eivado de preconceito…”, comentou o parlamentar.

Na referida entrevista – que se encontra no Portal Globo (13/6/11) -, Jô Soares se mostrou apenas em discrepância com o PLC 122 no que se diz a respeito à liberdade de expressão e aos possíveis abusos que tal Lei favoreceria aos homossexuais, tanto que desejou sucesso à advogada no seu trabalho de combate à homofobia. Mas o apresentador deu um simples exemplo: “um prédio tem um homossexual e o prédio inteiro acha que ele é insuportável, nem mesmo pelo fato que ele é homossexual, esta Lei não pode ser usada para perseguir um condomínio?”

Por aí vemos que o radicalismo do PLC 122 está chocando até mesmo pessoas nitidamente liberais como Jô Soares.

Amplia-se a prática da castidade


Na juventude africana cresce o compromisso de praticar a castidade até o casamento

A grande mídia, habitualmente empenhada na corrupção moral, vem ocultando a existência de um grande filão de jovens que opta pela castidade em lugar do pecado da carne. As notícias abaixo nos apresentam dados muito esclarecedores sobre a opção dos adolescentes nos Estados Unidos, na África e nas Filipinas. Vamos a elas.

* * *

Pesquisa realizada com jovens de 13 a 18 anos nos Estados Unidos mostrou que a maioria deles (61%) quer permanecer virgem até o casamento.

Realizada entre agosto e outubro de 2010 pelos Drs. Rene Paulson e Jacquelyn Pennings sob os auspícios da organização OneHope, 5.108 jovens participaram da pesquisa.

Em comunicado de imprensa, a OneHope comentou que os resultados foram “surpreendentes”, dada a elevada exposição dos adolescentes ao conteúdo sexualmente explícito da mídia.

A pesquisa abrange uma vastidão de assuntos que não é o caso de tratar aqui. Alguns deles, entretanto, tem relação com o tema que nos ocupa:

§ 57% acreditam que, se forem boas pessoas e fizerem boas obras, irão para o Céu.

§ 82% acreditam que Deus instituiu o casamento para durar toda a vida.

§ Apenas 16% acham que a relação sexual entre duas pessoas não casadas é moralmente aceitável.

§ 79% nunca tiveram relação sexual.

§ 84 e 87% respectivamente disseram que não tinham visto um filme pornográfico ou lido uma revista do mesmo nível.(1)

* * *

O número de jovens africanos que se comprometeram a praticar a “pureza bíblica” – abstinência sexual até o casamento – coordenados pela associação True Love Waits Internacional (Aguardando o Amor Verdadeiro) sobe a mais de 959 mil desde o lançamento da campanha no verão de 2007.

Além disso, quase 46 mil adultos casados fizeram o compromisso de fidelidade.

De abril a outubro de 2010, o total de compromissos cresceu em mais de 70 mil entre jovens africanos.

Nas Filipinas, 22 mil estudantes entre 15 e 24 anos assinaram análogo compromisso no ano passado, depois de passar por cursos de formação.

“Estamos muito perto de ter um milhão de jovens na África fazendo documentados compromissos de pureza bíblica, o que será um marco incrível”, disse Jimmy Hester, co-fundador da True Love Waits (www.truelovewaits.com).

“Em um continente devastado pela Aids, esses compromissos africanos tem consequências literalmente de vida ou morte”, disse Hester.

Durante uma apresentação na Zâmbia, uma mocinha se levantou e disse: “True Love Waits é um bom programa. Temo-nos beneficiado e nossas vidas mudaram para melhor”.

“Há muito mais pedidos e espero que sejamos capazes de atendê-los”, disse Sharon Pumpelly, principal consultor da True Love Waits International.(2)

* * *

Apesar de haver tanta abertura na juventude para a prática da castidade, os meios de comunicação em geral e grande número de governos insistem em propagar a corrupção moral nas televisões, nas escolas e por toda parte. Esse é um fator de calamidade social, de perda de inúmeras almas e de grave ofensa ao Criador, que só pode fazer Nossa Senhora chorar.

__________
Notas:
1. Cfr. A maioria dos jovens americanos deseja manter a virgindade até o casamento, in LifeSiteNews, 9-2-11: http://www.lifesitenews.com/news/most-us-teens-want-to-be-virgins-when-they-marry/.
2. Cfr. Quase um milhão de jovens africanos comprometem-se com a abstinência sexual, in Christian Telegraph, 7-2-11:http://www.christiantelegraph.com/issue12191.html.

Fonte: Catolicismo, junho de 2011, Por que Nossa Senhora Chora?, pág. 41)